O Governo alemão mantém o mesmo nível de alerta, com presença policial reforçada em aeroportos, estações e outros lugares públicos, após a divulgação de outro vídeo do suposto membro da Al Qaeda, Bekkay Harrach, um germânico-marroquino de 32 anos, que dias atrás ameaçou a Alemanha com atentados terroristas durante as eleições no domingo.

No novo vídeo, o quinto da Al Qaeda nos últimos 14 dias, dirigido à Alemanha, há uma chamada de Harrach aos muçulmanos germânicos para unirem-se à Jihad islâmica, informou hoje um porta-voz de Interior.

A finalidade da mensagem é recrutar novos militantes e não inclui novas ameaças diretas à Alemanha, mas sim em relação às eleições gerais, acrescentou a fonte.

Os serviços de segurança da Alemanha vão avaliar com mais detalhes o conteúdo da mensagem.

As tropas alemãs formam o terceiro contingente no país, com mais de 4,5 mil militares, depois dos Estados Unidos e do Reino Unido.

O suposto terrorista de origem germânica é procurado na Alemanha por envolvimento com a Al Qaeda. Segundo as autoridades de segurança, ele residiu por um tempo em Bonn e, posteriormente, teria seguido para um campo de treinamento no Paquistão.

Al-Qaeda ameaça Alemanha de novo

Sem mais artigos