O piloto espanhol Fernando Alonso, da Renault, garantiu que não permanecerá na Fórmula 1 caso as escuderias mais tradicionais abandonem a categoria por não concordarem com as regras a serem impostas pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

“Prefiro qualquer outra categoria à nova F-1. Categorias como a GP2 ou a Fórmula 3 não são interessantes para nenhum piloto, patrocinador, circuito ou televisão. É uma ideia totalmente sem sentido”, comentou o espanhol depois do treino de classificação para o Grande Prêmio da Turquia.

“Se os construtores resolverem organizar um campeonato paralelo seria mais interessante, pois teremos a tecnologia e os carros mais rápidos do mundo. No fim das contas, os pilotos vão querer competir lá”, completou.

Alonso, que largará da oitava posição em Istambul, sabe que seu futuro está ligado às decisões das equipes, que vão de encontro à intenção do inglês Max Mosley, presidente da FIA.

“As equipes fizeram o máximo: se inscreveram no campeonato do ano que vem. Mas não podemos passar de um orçamento de 500 para 45 milhões de euros em um ano. Isso pode acontecer em três anos, que é o que propõem as equipes. E esta é a proposta mais lógica. A bola agora está com a FIA”, advertiu.

Alonso confessou não estar a par do que vem sido discutido nas reuniões entre as escuderias e a FIA, e que sabe das informações de acordo com o que lê na imprensa.

Sem mais artigos