A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) manteve a decisão de suspender a venda do Speedy até que a Telefonica adote medidas que assegurem a qualidade do serviço. No final da tarde da quarta-feira (24), Ronaldo Sardenberg, presidente da Anatel, não aceitou o pedido de efeito suspensivo apresentado pela Telefonica no dia anterior.

Em audiência realizada na Anatel, o presidente da Telefônica, Antonio Carlos Valente, disse que a empresa vai evitar recorrer da decisão da Agência tanto no âmbito administrativo quanto judiciário.

Para Sardenberg, o compromisso da Telefônica em cumprir as determinações da Agência e efetivar seu plano para a regularização do serviço “é um passo positivo no sentido de solucionar as questões atuais e prevenir problemas futuros”.

Na segunda-feira (22), a Anatel deliberou a suspensão da comercialização do serviço em virtude das interrupções contínuas e do crescente número de reclamações dos usuários.

De acordo com as determinações da Agência, a Telefonica deverá apresentar, em 30 dias, um plano para garantir a disponibilidade do serviço.

Sem mais artigos