A informação de que a aluna Geisy Arruda, de 20 anos, teria sido expulsa da faculdade Uniban está agitando a internet. De acordo com diversas mensagens que estão circulando pelo Twitter (a rede social de microblogs), a aluna, que protagonizou o polêmico episódio do vestido curto no campus de São Bernardo do Campo, foi expulsa pois a faculdade teria interpretado como sendo dela a culpa por toda a confusão causada pelos trajes considerados inapropriados para o ambiente de sala de aula.

A reportagem do Virgula tentou entrar em contato com a assessoria de imprensa da instituição, mas não obteve resposta. Funcionários da faculdade tampouco quiseram se pronunciar a respeito da possível expulsão. No entanto, um anúncio publicitário da Uniban, publicado em alguns jornais da cidade, de fato confirma que a Geisy foi excluída do quadro de alunos já que, na interpretação da faculdade, foi o comportamento da aluna que provocou toda a confusão.

A própria Geisy disse desconhecer qualquer decisão sobre sua expulsão. “Jornalistas me ligaram várias vezes perguntando se eu realmente fui expulsa, mas nem eu nem meus seis advogados fomos notificados. Disseram (os jornalistas) até que a faculdade iria me expulsar alegando que a culpa pela confusão foi minha. Como assim a culpa foi minha? Eu fui agredida e a culpa foi minha? Mesmo assim eu fiquei ansiosa com essa informação, mas por enquanto não estamos sabendo de nada.”, disse.

A estudante afirmou que mantém seu plano de assistir às aulas na próxima segunda-feira. “Vou lá como combinado. Inclusive, a faculdade me garantiu que um segurança iria me escoltar até a sala de aula para evitar qualquer confusão”, afirmou a aluna.

Polêmica

Na quinta-feira, dia 22 de outubro, a universitária Geisy Arruda, 20, protagonizou um tumulto na faculdade Uniban, em São Bernardo do Campo. Na ocasião, a estudante do curso de Turismo, chamada pelas amigas pelo apelido de “Loirão”, foi ao campus com um vestido curto que foi encarado como provocação por vários colegas. Por causa disso, ela foi hostilizada e ameaçada fisicamente, como demonstram diversos vídeos que circulam na internet. Sem apoio dos seguranças da faculdade, ela precisou ficar trancada dentro de uma sala e só saiu de lá escoltada pela Polícia Militar (PM).

Apesar de anúncio, aluna da Uniban diz não saber de expulsão

Sem mais artigos