A redução das geleiras na região dos Alpes, provocada pelo aquecimento global, já é tão acentuada que até a fronteira entre Itália e Suíça deve ser revista. Isso porque, em alguns pontos onde o gelo desapareceu, a linha do cume não coincide com a da rocha que está por baixo.

Uma nova lei para a revisão da atual fronteira, definida em 1941, deve ser votada em breve por parlamentares italianos e suíços. A decisão foi tomada depois que uma comissão formada por técnicos dos dois países avaliou a amplitude do derretimento das geleiras na região dos Alpes.

A definição da nova legislação, no entanto, será apenas uma formalidade, já que Itália e Suíça já chegaram a um acordo e firmaram protocolos. As medições para a nova fronteira serão feitas com o uso de aviões e, onde não houver mais geleiras, a nova linha de demarcação será o topo da rocha.

Baixa Hits. A mais completa loja de Música digital da Internet está a um clique daqui!

Sem mais artigos