Hamilton Yokota, aka Titi Freak, lançou o seu primeiro livro, nesta quarta-feira (18), na loja Nike Sportswear. Intitulado de “Freak”, a coletânea mostra a evolução da pintura do artista e sua trajetória.
 
Com uma linguagem simples, moderna, e sofisticada, Titi diz se interessar por artes visuais “desde sempre” e é conhecido por aproximar o mundo popular e erudito. Como diz, seus dois grandes ídolos são Matisse e Aldemir Martin e, mesmo baseado nos clássicos, Titi é bem contemporâneo, ao aproximar esses dois universos com originalidade.
 
Nas 200 páginas de “Freak”, é possível observar as mudanças da arte de Titi, um dos importantes grafiteiros do Brasil. Em entrevista para o Virgula, Titi comentou sobre o lançamento de seu primeiro livro e sua obra. Confira:

Virgula: Como surgiu a ideia de lançar um livro?

Titi Freak: Já fazia um tempo que estava querendo um livro meu. Quando meu filho nasceu, e precisei ficar mais tempo em casa, aproveitei para trabalhar no projeto. Em 5 meses, o livro ficou pronto e só faltava um patrocínio para lançá-lo. Aí comentei com o pessoal da Nike e eles aceitaram, junto com a Choque Cultural e a editora ZY, publicar. Assim, pude realizar esse sonho…

Virgula: O que podemos esperar da publicação?

Titi Freak: Um livro cheio de trabalhos, mostrando a minha transição dos quadrinhos para o grafite e a chegada nas galerias. Também tem os trabalhos feitos nas ruas de São Paulo, Osaka, Londres, Paris…

Virgula: Diversos artistas estrangeiros contemporâneos possuem publicações sobre suas obras. No entanto, no Brasil não vemos muito disso. Acha difícil trabalhar com arte contemporânea por aqui?

Titi Freak: Eu sempre trabalhei com desenho e arte no Brasil, e sempre foi meio difícil. O Brasil era muito fechado para isso, o que já rolava lá fora – como exposições e publicações especiais – ainda muito estranho para a galera daqui. Mas, hoje em dia, está bem diferente e existem mais galerias que trabalham com o tipo de arte que eu faço. Além das marcas que apóiam artistas e exposições, isso ajuda a promover a cultura.

Virgula: Como você definiria o seu trabalho e estilo?

Titi Freak: Sou ilustrador, grafiteiro e pintor. E tento me manter no meu próprio estilo.

“Freak”
Preço: R$ 50,00 (200 pgs.)
Editora ZY

Sem mais artigos