Dois britânicos foram acusados de dar o golpe do seguro, mas a verdade é que um dos donos de uma Lamborghini, avaliada em quase R$ 400 mil, simplesmente perdeu o carro depois de beber todas durante uma noitada daquelas. 

Em dezembro de 2008, Glenn Knowles, de 35 anos, disse à polícia que seu super carro esportivo havia sido roubado. Mas o sistema de rastreamento do veículo mostrou que o carro percorreu exatamente o mesmo roteiro de bares que ele havia feito naquela noite quando, teoricamente, a Lamborghini já deveria estar nas mãos dos ladrões.

Knowles disse ao júri que ele voltou de táxi para casa pois não encontrava seu carro, embora apenas comunicou o roubo no dia seguinte. Mas como essa não era a primeira vez que ele perdia um carro, surgiu a dúvida do golpe. Na primeira amnésia – novamente depois de uma bebedeira homérica – Knowels esqueceu onde havia estacionado sua Mercedes e achou que tivessem a roubado. Depois de muito procurar, a polícia achou o veículo estacionado atrás de uma boate.

Apesar da suspeita de fraude, a Lamborghini não foi encontrada, assim o tribunal inocentou Knowles e seu sócio, Richard Mant, de 39 anos no processo concluído esta semana na Inglaterra. Empresários bem sucedidos, eles não teriam motivo para querer o dinheiro do seguro.

 

 

Sem mais artigos