O padre Valentin Taralunga, da Moldávia, está sendo investigado pelo homicídio de um bebê durante seu batismo. Depois da cerimônia, a criança foi levada ao hospital, mas morreu no caminho.

O menino, com seis semanas de vida, foi mergulhado na água por três vezes, como manda o ritual. Depois de ser devolvido para a família, o garoto mostrou dificuldade para respirar e, depois de vinte minutos, começou a espumar pela boca e sangrar pelo nariz.

Levado às pressas ao hospital, o bebê não resistiu e morreu. Dumitru Gaidau, o pai do bebê, disse à Publica TV da Romênia que os médicos encontraram água nos pulmões e apontaram afogamento como causa mortis.

O padre está sendo investigado e deve ser indiciado por homicídio culposo, podendo pegar até três anos de cana.

No vídeo abaixo, de uma emissora da região, há imagens amadoras que mostram o momento em que o padre afunda a criança na pia batismal e quando o bebê volta para o colo dos parentes.

Sem mais artigos