A Mesa Diretora da Câmara decidiu na terça-feira (31/03) proibir que os deputados gastem recursos relativos a verba indenizatória em empresas próprias ou de familiares. A partir de maio, eles também estarão proibidos de gastar a verba com alimentação, assessorias e pesquisas. Ainda foram limitados em 30% do total de R$ 15 mil mensais os gastos com segurança, locação de veículos e combustíveis.

Até então, a regra vigente não era clara em relação ao gasto nas próprias empresas. Muitos parlamentares proprietários de postos de combustíveis, por exemplo, abasteciam os veículos em seus próprios estabelecimentos, uma vez que não era proibido.

A decisão foi tomada na mesma reunião em que se decidiu pelo encaminhamento ao Conselho de Ética do caso do deputado Edmar Moreira (Sem partido-MG), que apresentou notas de sua empresa para justificar supostos gastos com segurança.

Sem mais artigos