Richard Phillips, o capitão americano
sequestrado por piratas da Somália foi libertado, segundo a rede de
televisão americana CNN.

A rede de televisão cita um alto funcionário americano, que
afirma que três dos quatro piratas morreram durante os trabalhos de
resgate, o quarto permanece detido e Phillips não ficou ferido
durante a operação.

Phillips foi sequestrado na quarta-feira (8), depois que quatro
piratas atacaram o cargueiro Maersk Alabama, onde vinte
marinheiros viajavam rumo ao porto de Mombaça, no Quênia.

O Maersk Alabama chegou no sábado em Mombaça com 19 marinheiros a bordo e uma carga de contêineres de comida do Programa Mundial de
Alimentos (PMA) das Nações Unidas.

A notícia ocorre após o trágico resgate na sexta-feira (10) pelo
Exército da França de um veleiro francês retido nas águas da
Somália, em uma operação que acabou com a morte de um dos reféns e
de dois seqüestradores.

Além disso, outro grupo de piratas sequestrou ontem um rebocador
americano com bandeira italiana e 16 tripulantes a bordo, no Golfo
de Áden, ao norte do litoral da Somália.

Os recentes sequestros serviram para lembrar o problema da
pirataria no Chifre da África.

Atualmente, há mais de 250 reféns sob o poder de piratas somalis,
muitos deles de nações pobres, como Bangladesh, Paquistão e
Filipinas, o país com o maior número de sequestrados, um total de
92.

Capitão americano refém de piratas é libertado, diz TV

Sem mais artigos