Em homenagem ao feriado de 9 de julho, data que marca a Revolução de 32, será lançada uma revista em quadrinho sobre o episódio histórico. Por meio das ilustrações e com uma narrativa leve e didática, a publicação ainda será utilizada pela rede estadual de ensino.

 “A ideia foi utilizar os recursos visuais dos quadrinhos para fazer algo que mostrasse o que ocorreu em São Paulo, dentro do contexto da época, de forma menos estática e mais divertida do que nos livros escolares”, explica o cartunista Maurício Pestana, autor do livro Revolução Constitucionalista de 1932 em Quadrinhos.

O evento é lembrado pela morte de quatro jovens pelas tropas do Governo Vargas, durante um confronto em São Paulo. As iniciais de Martins, Miragaia, Drausio e Camargo foram eternizadas com o nome Revolução MMDC, como o movimento era popularmente conhecido na época.

Também escritor e roteirista, Pestana já possui experiência em passar conteúdos das aulas de História para o formato de quadrinhos. Ele já ilustrou outras guerras memoráveis como a Revolta dos Alfaiates, movimento pela emancipação da Bahia deflagrado em 1789, e a Revolta da Chibata, levante de militares da Marinha em 1910.
 
Revolução Constitucionalista de 1932 em quadrinhos
Maurício Pestana
Imprensa Oficial do Estado de São Paulo
32 páginas (R$ 12,00)

Cartunista retrata Revolução de 32 em quadrinhos

Sem mais artigos