Colômbia e Uruguai se enfrentam de sexta-feira (dia 6) a domingo (dia 8), no Centro de Alto rendimento de Bogotá. O vencedor deste confronto pega o Brasil em uma das finais do Zonal Americano I da Copa Davis.


 



Na primeira partida, Alejandro Falla, número 211 do Ranking da ATP e segundo tenista da Colômbia, encara Marcel Felder, atual 316º colocado da lista e primeiro do Uruguai. Em seguida jogam Santiago Giraldo, 140º do mundo e melhor tenista da Colômbia, contra Federico Sansonetti, número 562 da lista e segundo do Uruguai.


 


 


No sábado será a vez da partida de duplas, com Falla e Juan Sebastián Cabal, 313º do mundo, contra a dupla Felder e Ariel Behar, 1045º da ATP. As simples de sexta se invertem no domingo.


 



O sorteio, realizado na quinta (dia 5), não trouxe nenhuma surpresa aos capitães Felipe Berón, da Colômbia, e José Luis Damiani, do Uruguai. Os visitantes saem em desvantagem pela ausência de Pablo Cuevas, machucado.


 



O tenista, atual 132º colocado do Ranking da ATP, conquistou o torneio de duplas de Roland Garros de 2008, atuando ao lado do peruano Luís Horna. Na decisão, os sul-americanos derrotaram o canadense Daniel Nestor e o sérvio Nenad Zimonjic.


 



O Brasil aguarda quem sair do torneio para saber se joga em casa ou fora no confronto por uma vaga na repescagem de acesso ao Grupo Mundial. A equipe atuará fora se pegar a Colômbia, porque enfrentou o rival na mesma fase ano passado na cidade paulista de Sorocada.


 



Já o Uruguai teria de vir ao Brasil, porque jogou contra o Brasil pela última vez em 2005 em Montevidéu, pela decisão do Zonal II Americano.


 



A equipe brasileira aguarda adversário por ter sido cabeça-de-chave. O segundo pré-classificado segundo a Federação Internacional de Tênis (ITF, em inglês) é o Peru, que espera o vencedor de Canadá e Equador. O regulamento da Copa Davis prevê que os países alternem as sedes nos confrontos entre si.

Sem mais artigos