Com 60,97% dos votos válidos, o médico Fernando Ferreira Costa, de 58 anos, foi o vencedor das eleições para o cargo de reitor da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). Com 39,03% dos votos, a bióloga Gláucia Pastore ficou em segundo lugar. Apesar da vitória nas urnas, Costa ainda depende da aprovação do governador José Serra (PSDB).

A apuração dos votos ocorreu no ginásio da instituição e terminou na madrugada desta sexta-feira (13/03). Alunos, docentes e funcionários puderam votar ao longo da quinta-feira (12/03). Dos 34 mil que compõem o colégio eleitoral da universidade, apenas 9,3 compareceram às urnas.

Se aprovado por Serra, Costa será o décimo reitor na linha de sucessão de Zeferino Vaz, fundador da Unicamp e seu primeiro dirigente. Depois dele vieram o dentista Plínio Alves de Moraes, o médico ginecologista José Aristodemo Pinotti, o economista Paulo Renato Souza, o linguista e poeta Carlos Vogt, o médico pediatra José Martins Filho, o engenheiro de eletrônica Hermano Tavares, o físico e engenheiro de eletrônica Carlos Henrique de Brito Cruz e o engenheiro de alimentos José Tadeu Jorge, atual reitor.

Biografia
Fernando Ferreira Costa é o atual coordenador-geral da Universidade. Graduou-se pela Faculdade de Medicina da USP em Ribeirão Preto (1974), onde fez residência médica, mestrado (1979), doutorado (1981), livre-docência (1986) e atuou como docente de 1985 a 1989. Entre 1987 e 1989 cumpriu estágio de pós-doutoramento na Yale School of Medicine, Yale University, nos Estados Unidos. Em 1990 ingressou na Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp, no Departamento de Clínica Médica, onde em 1996 foi aprovado como professor titular em Hematologia e Hemoterapia.


Desde 2005 é coordenador-geral da Universidade. Tem 216 trabalhos publicados em periódicos de circulação internacional, orientou 22 teses de doutorado e 18 dissertações de mestrado. Recebeu vários prêmios, entre os quais se destacam o Prêmio de Mérito Científico e Tecnológico do Governo do Estado de São Paulo (2000), Prêmio Scopus (2006) e Comenda da Ordem Nacional do Mérito Cientifico da Presidência da República – Classe Comendador (2008). É membro titular da Academia Brasileira de Ciências (ABC) desde 2001 e Pesquisador nível 1-A do CNPq, desde 1990.

Sem mais artigos