Após dois meses de acomodação, o Índice de Confiança do Consumidor (ICC) voltou a subir em outubro deste ano e alcançou o maior nível desde maio de 2008. Segundo dados divulgados nesta sexta-feira (23) pela Fundação Getulio Vargas, o índice teve elevação de 2,2% entre setembro e outubro, ao passar de 111,2 para 113,6 pontos. Deste modo, o ICC reflete a confiança da população na recuperação da economia brasileira.

O indicador que mensura a percepção sobre a situação atual subiu 5,6% nesse período, registrando o sexto aumento consecutivo. Já o de expectativas, que mede o otimismo em relação aos meses seguintes, ficou estável.

Na comparação com a edição anterior da pesquisa, a proporção dos que avaliam a situação atual como boa subiu de 13,0% para 17,9%. Já a dos que a julgam ruim caiu de 32,7% para 28,6%.

Já a expectativa com relação aos seis meses seguintes também ficou mais favorável em outubro, com a proporção de consumidores prevendo melhora passando de 28,9% para 31,0%.

Confiança do consumidor atinge maior nível desde maio de 2008, diz FGV

Sem mais artigos