A nova edição do Big Brother Brasil, que começa nesta terça-feira (12), às 22 horas, deixou de fora o caipira e a carioca suburbana, figuras batidas que sempre bateram ponto nas últimas nove edições do reality show da Globo. Desta vez, o diretor Boninho e a produção do programa colocaram, ao lado dos tradicionais anônimos, algumas figuras conhecidas do mundo virtual brasileiro. São cinco para ser exato.

O Virgula mostra quem é quem desse quinteto. Dá uma espiadinha logo abaixo:

Tessália Serighelli:

A paranaense de 22 anos é a mais conhecida. No Twitter é a @Twittess, uma das usuárias mais populares do País. Quer dizer, não é mais: na semana passada, assim que saiu o seu nome entre os confinados, o perfl  foi invadido, indo por água abaixo seus mais de 100 mil seguidores. Não foi a primeira vez que ela foi alvo de ataques por hackers. O motivo da ira? A maneira como Tessália ganhou fama no microblog: utilizou um script, um código que a fez seguir vários perfis ao mesmo tempo. Quem recebia a mensagem costumava segui-la de volta, afinal, quem seria aquela menina bonita e de expressão provocativa? Isso a fez bombar do dia para a noite.

A modelo apenas republicava material que encontrava no Twitter e suas atitudes provocaram a ira daquela que ela chama de “velha guarda da internet”. Foi alvo de matérias, fez ensaio sensual para uma revista masculina e revelou à TV que metade do seu rendimento mensal (“fifty-fifty”) é proveniente de acordos publicitários que fecha para divulgar produtos em seu perfil.

Graças a popularidade, ela sabe muito bem usar o seu nome – e marca. No ano passado, ganhou uma promoção para levar, de graça ,amigos virtuais a um grande festival paulistano de música. Também fez campanhas para aparecer em capas de revistas femininas.

Sérgio Francischini:

O estudante de moda paulistano é o caçula da edição: 20 anos. Ao buscar pelo o seu nome no Google, só se encontra notícias relacionadas ao reality show. Agora coloca Sr. Orgastic ali para ver o que acontece… A alcunha de Sérgio é uma das mais famosas na cena fotologger brasileira (www.fotolog.com.br/orgastic_desire/). Ele é quase a Marimoon masculina – até fez testes para ser VJ da MTV, sem sucesso.

Seu personagem de rosto maquiado, cabelos coloridos e voz melosa, é um dos alvos prediletos daqueles que gostam de tirar sarro dos emos – já deu diversas entrevistas sobre o tema. Curiosamente, não foi graças as fotos que ele ficou famoso na internet nacional. Mas por causa de dois vídeos: em 2006, fez um vídeo em que dizia, por diversas vezes, “arrasa” e “beijo, me liga”. Surgiram diversas paródias depois, o que ajudou a popularizar essas expressões GLBS.

Ele também ficou marcado por publicar vídeos, com teor publicitário, em que anunciava novos serviços virtuais. Para variar, sempre era alvo de gozação (http://www.youtube.com/watch?v=lLqWz4H20I0).

Dicesar Ferreira:

Também paulistano, Dicesar é um maquiador de 44 anos, famoso na cena noturna como a drag queen Dimmy Kier. Com esse nome, Dimmy é autor de diversos clipes musicais de música eletrônica no YouTube, feitos para “o bate cabelo”. A faixa Look My Hair é a mais famosa. Inclusive, a drag lançou dois CDs, cujas faixas podem ser escutas no Last.fm.

Os vídeos com trechos de suas apresentações em shows e festas também são bastante assistidos. Dimmy tem fotolog e perfis em diversas redes sociais.

Elenita Niederauer:

Professora universitária, doutora em linguística… Diante de tantos adjetivos acadêmicos, Elenita, de 30 anos, impõe respeito. Na internet, ela não é tão conhecida, mas tem um papel importante por moderar uma grande comunidade no Orkut de combate à homofobia. Ela divulga por aí que ela é a maior do gênero, aliás.

Em seu blog, Elenita “vomita poesias” e textos pretenciosos. Mas o que ela faz mesmo na rede é divulgar o seu trabalho de DJ, onde atende pelo nome artístico de Lena Bahirah. Para quem ficou curioso, ela deixou em seu blog um set para download.

Eliane Kheireddine:

Assim como todos os participantes acima, essa dançarina paulistana, de 28 anos, também “só” existe na internet graças a um apelido: Lia Khey. Com esse nome, ela ficou popular no YouTube com trechos de suas apresentações musicais em boates e clubes noturnos. Também é conhecida pelo apelido Rebolation, graças um vídeo bem famoso, com mais de 2 milhões de views, em que “frita” em uma rave, fazendo uma dancinha que ficou bastante copiada depois.

Conheça a vida virtual dos brothers e sisters do BBB 10

Sem mais artigos