Daniel Alves, lateral brasileiro do Barcelona, admitiu nesta sexta-feira que sua equipe perdeu sua identidade durante as cinco partidas consecutivas que não ganhou, embora tenha destacado que o lapso de bons resultados “chegou em um momento idôneo e agora não pode voltar a acontecer”.

O brasileiro, que comemorou sua convocação para a Seleção Brasileira, afirmou que sua equipe trabalha com a mesma intensidade de toda a temporada para tentar que não se repita a má sequência de resultados.

“Durante um período, não fomos nós. O Barça não era o de sempre. Mas nas duas últimas partidas voltou-se a ver o Barça que todos queremos, o que nos levou a ser invejados por muitos”, comentou o jogador.

Daniel Alves enfrenta o período decisivo da temporada com a esperança de quem disputa três títulos. “A partir de agora já não há volta atrás. Os jogos já não dão outra oportunidade. Temos que estar muito concentrados e não buscar desculpas”, declarou.

Da mesma forma que seu companheiro Xavi Hernández, Alves confirmou o potencial e o rendimento de sua equipe ao assegurar que sempre se pode melhorar. “Mas é um pouco difícil porque a equipe está quase perfeita. O elenco não deve perder a humildade de sempre nem a capacidade de fazer um esforço pelo companheiro (…), assim faz-se uma grande equipe”, destacou.

Já classificado para as quartas-de-final da Liga dos Campeões, Daniel Alves explicou que o Barcelona espera um rival sem preferência e que são as outras equipes que devem temer o encontro. “Suponho que nenhum dos rivais gostaria de pegar o Barcelona”, disse.

No Campeonato Espanhol, a equipe de Pep Guardiola continua líder, com seis pontos de vantagem, embora Daniel tenha advertido que não se deve relaxar embora a equipe esteja bem. “Quanto melhor você está, mais tem que trabalhar”.

“Resta-nos um último grande esforço”, disse Alves muito mais centrado na visita do Barça a Almería que na partida entre o Athletic de Bilbao e o Real Madrid. “Para nós, a prioridade é somar de três em três”, sentenciou.

O brasileiro previu uma partida difícil contra o Almería de Hugo Sánchez, uma equipe com vontade de vingar a goleada da primeira rodada, “com uma motivação a mais, muita qualidade e muita velocidade na zona ofensiva”.

Daniel Alves, além disso, pediu que se avalie “um pouco mais” a figura de Víctor Valdés, criticado nos últimos maus resultados do Barcelona. “É um grande profissional. Joga em uma posição muito difícil e quando as coisas vão mal sempre se fala dele”, comentou.

Sem mais artigos