O deputado italiano Maurizio Fugatti, do partido Liga Norte (LN), pediu para que representantes da receita federal da Itália lembrem Maradona de uma dívida com o fisco do país que pode chegar a 37 milhões de euros.

A declaração de Fugatti foi feita na Câmara dos Deputados italiana, e reproduzida hoje por vários jornais. O ex-jogador e atualmente técnico da Argentina está internado em uma clínica de emagrecimento em Merano, no norte da Itália.

“Como pode ele vir ao país, emagrecer tranquilamente e não ser visitado por algum fiscal da Receita? Será que os inspetores estão mais ocupados com gente que tem dívidas bem menores?”, questionou o deputado.

De acordo com Fugatti, as pendências financeiras de Maradona são do tempo em que ele atuou na Itália pelo Napoli, entre 1984 e 1991.

“Não se pode criticar sua vontade em emagrecer, mas muitos não se esquecem da dívida que Maradona tem com o fisco italiano, que, segundo a imprensa, chega a 37 milhões de euros”, afirmou.

Sem mais artigos