A colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, publicou hoje (26) que o cantor Nasi está proibido de falar ou escrever qualquer coisa na web a respeito de seu irmão e ex-empresário, Airton Valadão Rodolfo Junior.

O ex-vocalista do Ira!, de acordo com a coluna, foi obrigado a tirar do ar todos os comentários e vídeos nos quais assinava com pseudônimos como Zé Faquinha e Don King Falido. A pena para o desrespeito da determinação judicial é de R$2 mil reais por dia.

A determinação é do juiz Rodolfo César Milano, da 1ª Vara Cível do Tribunal de Justiça de SP.

Procurado pelo Virgula Música, o cantor Nasi afirmou que irá cumprir a determinação judicial, mas que nenhuma das declarações que colocou na web diz respeito ao irmão.

“Em respeito à decisão judicial, os blogs e textos que supostamente o estavam incomodando foram retirados do ar. Vou cumprir a determinação judicial, mas reafirmo que nada do que escrevi diz respeito a ele. Se a carapuça serviu, é um outro problema”, afirmou, completando que o irmão não é o único que entrou na justiça por difamação. “Eu também tenho um processo contra ele por calúnia e danos morais, mas disso ninguém fala. Engraçado que toda essa polêmica surgiu bem na semana em que eu vou abrir o show do AC/DC. Inveja é difícil mesmo”.

Determinação judicial proíbe o cantor Nasi de falar sobre o irmão

Sem mais artigos