Após receber alta médica no final da manhã desta quarta-feira (20/05), a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, disse que acha de “mau gosto misturar a doença com questões políticas”. Antes de deixar o Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, a ministra participou de uma breve coletiva para a imprensa.

Segundo ela, “a própria população vai entender que a mistura [entre sua saúde e a política] não é adequada”.

Dilma disse ainda que está usando uma “peruquinha básica” para disfarçar a queda de cabelos, mas que vai deixar de usá-la quando o seu cabelo estiver do tamanho de um “cabelo masculino”.

“Eu só falo de mim a posteriori. Eu sei que sou uma figura pública, mas um pouco de privacidade eu tenho que ter”, declarou. Ela evitou comentar sobre sua agenda e disse apenas que poderá cancelar os compromissos do próximo final de semana.

Sobre as dores que a levaram ao hospital, Dilma disse apenas que ela foram “desagradáveis”, mas que já está em condições de trabalhar.

A ministra foi internada na madrugada de terça-feira (19/05) em razão de dores nas pernas decorrentes do tratamento para combater um câncer no sistema linfático.

Sem mais artigos