Em entrevista ao programa Larry King, na noite desta segunda-feira (20), na CNN, Joe Jackson, pai e ex-empresário de Michael Jackson, declarou que nunca bateu no cantor e que não cometeu nenhum erro na criação dos filhos.

“Isso é um bando de bobagens!Nunca (o agredi), nunca. Eu o eduquei como todos os pais criam seus filhos. Pra quê eu iria agredir Michael? Nunca existiu razão para isso. É o meu filho. Eu o amava e ainda o amo”, disse Joe. “Ele cresceu da forma certa, ele não corria pelas ruas como todas as outras crianças do bairro”.

Joe acredita que a morte de Michael tenha sido causada por algum erro médico por parte do doutor Conrad Murray, que estava com o cantor no momento da sua morte, no dia 25 de junho.

“O médico deu algo para que ele relaxasse, e ele não acordou nunca mais. Tem algo de errado aí”, afirma Joe. “Esse médico fugiu, demoraram três dias para achá-lo. Para mim, foi um erro médico”.

Joe ainda disse não saber do paradeiro do corpo de Michael. “Você teria que perguntar a alguém que saiba sobre isso”, disse, ao ser indagado sobre o corpo. “Eu não sei”.

Vale lembrar que Joe foi retirado do testamento do rei do pop.

Em entrevista a TV americana, pai de Michael Jackson nega ter batido no filho

Sem mais artigos