Normal
0
21

false
false
false

MicrosoftInternetExplorer4


/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:10.0pt;
font-family:”Times New Roman”;
mso-ansi-language:#0400;
mso-fareast-language:#0400;
mso-bidi-language:#0400;}

O líder da Al Qaeda, Osama bin Laden, apelou ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, para que use todo seu poder para deter as guerras no Iraque e no Afeganistão, em mensagem de áudio divulgado hoje em um site islamita.

O vídeo, intitulado “Uma declaração para o povo americano”, foi acompanhado de uma fotografia fixa de bin Laden e uma mensagem de áudio de 10 minutos.

Na gravação se justifica a luta contra o povo americano por seu apoio a Israel, sobre o qual são feitas contínuas referências.

“O tempo chegou para que vós vos libertei do medo e da ideologia terrorista dos neoconservadores e do lobby israelense”, destaca a voz da fita.

“A razão de nossa luta contra vós está no apoio a vosso aliado Israel, que ocupa nossa terra na Palestina”, assinala a voz que se supõe seja a de Osama bin Laden.

O vídeo foi divulgado três dias depois do oitavo aniversário dos atentados do dia 11 de setembro de 2001 nos EUA.

A última mensagem dos principais dirigentes da Al Qaeda divulgada em um site, a maioria foros de debates de grupos radicais islâmicos, foi gravada pelo “número dois” da Al Qaeda, Al-Zawahiri, no dia 28 de agosto, e nela falava sobre a guerra no Paquistão e no Afeganistão.

Em nova mensagem, Bin Laden pede que Obama detenha guerras

Sem mais artigos