A chegada de Michel Platini à presidência da Uefa não traz apenas novos ares à União das Associações Europeias de Futebol. No fim do ano passado, o dirigente já havia deixado claro que estava incomodado com a quantidade de dinheiro gasta por times ingleses como Manchester City e Chelsea. As dívidas de equipes como Manchester United e Liverpool da mesma forma o preocupavam.

Platini está trabalhando num plano tendo como base o já aplicado no Campeonato Alemão, no qual um clube que tenha um saldo negativo (com mais despesas do que a renda em um ano) seja incapaz de participar das competições europeias.

A ideia da Uefa é que a medida seja aplicada mais tardar em três anos.

Sem mais artigos