A casa de show Hole Club, na Rua Augusta em São Paulo, ficou pequena para os manos da noite. De fora já se via uma fila que dobrava o quarteirão, antes mesmo de a casa ser aberta para a festa, o Festival Dialeto. Quem esteve lá sabe como foi bom, logo ao entrar, ser recepcionado pela bomba sonora que o DJ Dan Dan reservava para os ouvidos ali presentes.

Kamau, Emicida, Pentágono, Criolo Doido, Max B.O., Akira Presidente e os DJs Dan Dan e Marco exibiram com orgulho suas raízes até bem depois das 3h da manhã. Muitas atrações na mesma noite fizeram com que os shows fossem um pouco curtos, no melhor estilo mixtape ao vivo. Sem maquiagem, os artistas animaram o público, que respondia fervorosamente a cada estímulo de “hey – yow” mandado de cima do palco.

A felicidade dos “brothers” ali presentes era transparente e sugeria que era bem mais do que um festival; tratava-se de uma confraternização entre amigos. Não foram poucos os abraços distribuidos durante a noite, e já era notável o sucesso da festa que ainda acontecia.

Um valioso passo ou um bom começo para mudar o cenário atual escasso de eventos voltados para o público que curte rap e hip hop, e uma amostra grandiosa da música brasileira independente e das ruas.

Para conseguir sentir o clima, confira a galeria de fotos!

Sem mais artigos