Animais vivos foram encontrados em embalagens de entrega expressa (Sedex) em São Paulo. Funcionários de duas agências dos Correios descobriram o tráfico por meio de um aparelho de raio-x.

As aranhas foram descobertas na agência da Saúde e vieram de Belém do Pará, encomendadas por um morador da zona Sul de São Paulo em um site de relacionamentos. Três exemplares eram adultos, acondicionados em potes individuais, e os demais filhotes.

A polícia localizou o destinarário da encomenda no Jardim Vergueiro. O comprador informou que pagou R$ 400 pelas aranhas – que foram apreendidas e levadas para o Instituto Butantan.

Em outra agência dos Correios, na Vila Leopoldina, os funcionários encontraram cinco embalagens contendo oito iguanas e uma tartaruga. Os animais seriam transportados de São Paulo para Minas Gerais e Campinas.

Uma das iguanas não suportou e morreu. Os demais sobreviventes foram apreendidos e levados para o Parque Ecológico do Tietê.

A polícia irá instaurar inquérito para investigar esta nova modalidade de tráfico de animais e identificar os autores.

Funcionários dos Correios encontram animais silvestres em Sedex

Sem mais artigos
Sair da versão mobile