Em uma nota oficial, o Ministério da Justiça negou que a ordem, nesta segunda-feira, nega que a ordem para a invasão do Morro dos Macacos, em Vila Isabel, na Zona Norte do Rio de Janeiro, na madrugada de sexta-feira para sábado, tenha partido de dentro da penitenciária federal de Catanduvas, no Paraná, como foi divulgado pela Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro.

A invasão acabou gerando uma verdadeira guerra civil na capital fluminense, com ao menos 20 mortes, incluindo três PMs, que estavam em um helicóptero derrubado pelos criminosos. De acordo com a nota, “o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) do Ministério da Justiça repudia a informação atribuída à Polícia Civil do Rio de Janeiro segundo a qual a ordem para os confrontos ocorridos no sábado teria partido de traficantes hoje custodiados na Penitenciária Federal em Catanduvas. O Depen salienta que o serviço de inteligência do Sistema Penitenciário Federal e todo o aparato de segurança presente nas unidades não permitem comunicação com o ambiente exterior”.

Atualmente, 26 detentos do Rio de Janeiro cumprem pena em penitenciárias federais, e “”vale ressaltar que os serviços de inteligência do Depen e da Secretaria de Segurança Pública do Rio mantêm contato diário para monitorar a situação dos presos que estão sob a guarda do Sistema Penitenciária Federal”, informou o Ministério da Justiça.

Governo nega que ordem de invasão veio de presídio

Sem mais artigos