O governo chegou a dizer que não apresentaria nenhuma meta de redução de gases do efeito estufa na conferência de Copenhague, mas recuou e deve anunciar a cifra nesta sexta-feira (13).

Segundo informações do blog do jornalista Josias de Souza, a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) será a responsável pelo anúncio, que deve acontecer após uma reunião no escritório da Presidência da República, em São Paulo.

Num encontro presidido por Lula na semana passada, em Brasília, a própria ministra e o colega Celso Amorim (Itamaraty) haviam se posicionado contra a fixação da meta. Já Carlos Minc, ministro do Meio Ambiente, defendeu a adoção da meta de 40% de redução de CO2 até 2020.

A mudança de posicionamento pode ser entendida pela redução do desmatamento que, segundo dados do próprio governo, caiu 45% entre 2008 e 2009 na Amazônia. Deste modo, metade da redução das emissões de gases-estufa viria de 80% do desmatamento na Amazônia. A outra parte viria da adoção de fontes alternativas de energia e do aperfeiçoamento dos métodos de exploração agrícola.

Governo recua e anuncia meta de redução de CO2

Sem mais artigos