A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, anunciou na quarta-feira (25/03), durante uma visita ao México, o interesse em criar um escritório comum em território mexicano para coordenar ações conjuntas contra o narcotráfico.

Em entrevista coletiva com a ministra das Relações Exteriores mexicana, Patricia Espinosa, Hillary anunciou também que os Estados Unidos entregarão ao México mais de US$ 80 milhões para a compra de helicópteros destinados à luta contra o crime organizado, além de outros US$ 700 milhões que já estavam programados.

A secretária americana disse que “os ‘capos’ da droga e os criminosos que propagam a violência estão tentando corroer as bases da lei, da ordem, da amizade e da confiança” entre México e EUA, mas afirmou que os criminosos “fracassarão”.

Hillary anunciou a criação do que chamou de “um novo escritório bilateral de implementação” na capital mexicana, na qual funcionários dos dois países “trabalharão juntos, lado a lado, para lutar contra os traficantes de drogas e a violência que propagam”. A secretária americana insistiu em que o Governo do presidente dos EUA, Barack Obama, entende que o narcotráfico, que no ano passado causou 5,6 mil mortes no México, é “um problema compartilhado”.

“Sabemos que os traficantes são motivados pela demanda de drogas ilegais nos EUA e que se armam através do transporte de armas dos Estados Unidos ao México, por isso consideramos nossa responsabilidade apoiar o Governo e o povo mexicano em derrotar um inimigo que produz violência”, disse.

Sem mais artigos