Depois de sofrer durante anos com a dislexia que o impediu de cursar uma faculdade, o americano Larry Hasenfus conseguiu passar no vestibular para realizar seu sonho: jogar beisebol em um time universitário. Só um detalhe, agora ele tem 58 anos de idade.

O mundo dá voltas. O mundo de Larry demorou, demorou, mas finalmente o levou de volta para a faculdade aos 58 anos. Agora ele é parte do time de beisebol na Universidade de Springfield, no estado de Massachusetts (Não é a cidade dos Simpsons, ok?).

Tamanha demora para conseguir ingressar na vida universitária se deveu à forte dislexia de Larry, que não foi descoberta na época escolar. Nos anos 60 a doença não era tão bem compreendida, e as dificuldades de leitura e escrita de Larry o impediram de fazer um curso superior.

O acidente de moto na volta do festival Woodstock não o impediriam, sua recuperação foi rápida o bastante. Mas as notas ruins no colegial e as provas de admissão o deixaram com a sensação de ser um impostor. Ele jurou nunca mais voltar à faculdade.

Mas o sonho foi maior do que a decepção e depois de 28 anos ele conseguiu voltar à faculdade. Um curso especial, pago pelo governo como parte de um programa de recolocação profissional trouxe a possibilidade de ser um atleta universitário novamente.

Em janeiro ele começou a treinar com os novatos, que desacreditavam no velhinho com bigodão. Mas a simpatia, educação e comprometimento de Larry conquistaram os colegas. Dois deles até começaram a cultivar bigodes em apoio ao bixo-veterano.

Agora no banco do time Larry se sente realizando seu sonho de longa data. E ele não se acomodou: “Eu vou continuar treinando e ver no que dá!”, disse à ESPN.

Veja abaixo uma matéria da WWPL com o arremessador de 58 anos, seu técnico, e colegas de time.

Sem mais artigos