A edição desta quinta-feira (1º) do jornal Folha de S. Paulo traz a informação de que o Banco Central estuda elevar os juros básicos da economia brasileira antes mesmo do início de 2010. A grande preocupação do governo é com o combate à inflação.

Segundo a publicação, o presidente do BC, Henrique Meirelles, disse ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que a recuperação da economia brasileira está acima das expectativas do mercado e que será necessário elevar a taxa Selic antes do previsto.

Lula teria se mostrado preocupado com a repercussão de uma eventual elevação dos juros. Por outro lado, o presidente ficou satisfeito ao ouvir a analise de Meirelles em relação ao crescimento econômico. O presidente do BC é visto como um conservador dentro do governo.

O BC trabalha com o um crescimento da economia de 5% no inicio de 2010 (comparação com o inicio deste ano). Essa elevação acentuada pode levar a uma elevação dos juros para mostrar ao mercado austeridade monetária e evitar remarcação de preços.

A Folha especula que elevar a taxa de juros neste momento permitiria ao BC realizar um novo movimento de redução da taxa durante a campanha eleitoral, entre julho e setembro do próximo ano. Atualmente, a Selic está em 8,75% ao ano, o menor patamar de juros básicos reais e nominais desde a estabilidade econômica pós-Plano Real (1994).

No encontro, os dois discutiram o impacto do aumento dos juros. Se por um lado vai gerar reclamação em coro dos setores empresariais, por outro diminui o risco de inflação. Além disso, o governo não precisaria mais enviar para o Congresso o projeto de lei para modificar as da caderneta de poupança.

Juros podem voltar a subir ainda este ano

Sem mais artigos