O Ministério da Saúde declarou que, mesmo com as pressões para que o antiviral Tamiflu seja liberado para todos os pacientes com sintomas que procurem hospitais, não vai modificar o protocolo atual de prescrição do medicamento.

O governo ainda criticou cidade como Passo Fundo (RS) e Rio de Janeiro que tornaram o remédio mais acessível à população. Segundo o comunicado, a medida pode tornar o vírus A (H1N1) mais resistente ao medicamento.

Entretanto, a medida tem sido rebatida pelo Ministério Público Federal paulista e pelo Conselho Regional de Farmácia de São Paulo. Segundo esses, pessoas que foram aos hospitais apresentando os sintomas da gripe e não tomaram o remédio, depois retornaram em estado grave a acabaram falecendo.

Liberar remédio fortalece vírus da gripe suína, diz governo

Sem mais artigos