O meia Kaká não sentiu dores no treino desta quinta-feira (dia 26), realizado na Granja Comary, em Teresópolis, onde a seleção brasileira se concentra para os jogos contra Equador e Peru, pelas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa de 2010, nos dias 29 e 1º de abril. O jogador do Milan, que vinha sofrendo com dores no pé lesionado em fevereiro, na Itália, já se sente melhor, mas sua participação na partida de domingo, em Quito, ainda não está garantida.



Kaká e Adriano fizeram um trabalho separado do grupo, ao lado do preparador físico Paulo Paixão. Kaká disse ter se sentido bem durante a atividade. “Treinei e até me cansei. Não senti nenhum incômodo. Foi legal, estou contente. Agora vou falar com o departamento médico e veremos se sentirei dores durante o tratamento”, disse.



O médico da seleção, José Luiz Runco, disse que Kaká esteve bem durante a atividade, mas admitiu que o jogador não teria condições de entrar em campo se a partida fosse hoje. “Kaká gostou do trabalho, sentiu-se bem e ganhou confiança. Vamos vendo dia após dia. Já consegui colocá-lo no campo e agora temos que olhar com carinho a parte física, que vai contribuir para deixá-lo em condições de jogo”, disse.



Sentindo dores, o zagueiro Lúcio deixou o treino mais cedo, mas Runco disse que não se trata de um problema grave. “Lúcio sentiu apenas uma dor muscular, não foi nada demais”, disse.



Lúcio é um dos quatro zagueiros convocados por Dunga, ao lado de Luisão, Miranda e Thiago Silva. O jogador do Bayern de Munique, porém, é o capitão e o mais experiente do grupo. Pentacampeão, já disputou duas Copas do Mundo, foi convocado 101 vezes e disputou 77 jogos – do atual grupo, só fica atrás de Ronaldinho, com 107 convocações e 90 jogos.



Leia também:



Kaká saberá nesta sexta-feira se joga ou não domingo contra o Equador, em Quito



(com informações da EFE e CBFnews)

Sem mais artigos