Cerca de 2 mil pessoas (segundo contagem da Polícia Militar) participam de uma passeata na Av. Paulista, em São Paulo, contra o desemprego causado pela crise econômica mundial. A manifestação é apoiada por centrais sindicais e diversos movimentos sociais. Além da capital paulista, a manifestação ocorre simultaneamente em outras capitais, como é o caso de Brasília, no Distrito Federal.

Em São Paulo, os manifestantes começaram o protesto em frente à sede da Federação das Indústrias do Estado (Fiesp) por volta das 9h desta segunda-feira (30/03). A manifestação deve terminar em frente à sede da Bolsa de Valores (Bovespa).

Às 10h30, entre a Praça Oswaldo Cruz e a Alameda Ministro Rocha Azevedo, os manifestantes chegaram a bloquear as quatro pistas da Avenida Paulista no sentido Consolação, mas a Polícia restringiu o grupo nas duas faixas da direita.

Já em Brasília, os trabalhadores se deslocaram até os ministérios do Planejamento e do Trabalho e, em seguida, à sede dos Supremo Tribunal Federal (STF). A manifestação na capital da República reuniu cerca de 300 participantes.

Sem mais artigos