O técnico da Argentina, Diego Maradona, disse nesta quinta-feira (dia 12) que se o meia Riquelme retificar sua postura de abandonar a seleção, poderia aceitá-lo novamente. “Não acho que isso vá acontecer, mas se vier e me disser ‘errei’, ficaria feliz. Caso as coisas não mudem, seguiremos assim e vamos adiante com o que temos”, comentou Maradona à rádio Del Plata, de Buenos Aires.


 


“Estou tranquilo. Dou prioridade à seleção. A seleção não é nem Maradona, nem Riquelme, a camisa é maior que nós dois”, disse o maior ídolo do futebol argentino. Para Maradona, com a saída do craque “se perde muito”. “Em meu esquema, Riquelme se encaixava perfeitamente”, comentou. Maradona acusou ainda o representante do jogador, Marcos Franchi, de ter “enchido a cabeça” do meia e de ter preparado as declarações sobre o abandono da seleção.

Sem mais artigos