A rede de lanchonetes McDonald’s abriu a primeira Universidade do Hambúrguer na China, no começo desta semana. Mas errou quem pensou que ali vai se aprender a fazer sanduíches. A intenção da gigante do fast food é formar administradores no lugar onde a rede mais cresce no mundo.

Segundo entrevista para a agência Associated Press de Tim Fenton, presidente da rede na região, o mercado chinês de fast food movimenta respeitáveis US$ 300 bilhões por ano, com um crescimento de 10% anuais. Muito maior que os 3% do tradicional mercado americano. Por isso o interesse da rede em montar seu centro de treinamento.

O McDonald’s já conta com 60 mil empregados na china. São 1,1 mil lanchonetes em 20 anos de presença no país, com mais 2 mil novos espaços previstos para os próximos cinco anos. A expectativa é que a universidade forme até cinco mil gerentes nos próximos cinco anos em Pequim.

A unidade da universidade em Xangai é a sétima do mundo e vai custar US$ 250 milhões. No Brasil, o McDonald’s tem sua Universidade do Hambúrguer instalada em São Paulo desde 1997.

Sem mais artigos