Em entrevista coletiva nesta sexta-feira (17), o ministro da Educação, Fernando Haddad declarou que as universidades federais terão quatro formas de utilizar o novo Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) como processo seletivo.




Haddad disse ainda que as universidades terão toda liberdade para escolher qual a melhor maneira de adotar o novo modelo proposto pelo MEC na última semana. Já que seria autoritário impor que as universidades aceitasse o modelo como fase única. 




As federais podem escolher a opção de utilizar o Enem como prova única para a seleção dos estudantes; optar por substituir apenas a primeira fase do vestibular pelo Enem; existe a possibilidade de combinar a nota do Enem com a nota do vestibular tradicional, ficando livre a universidade para decidir um percentual do Enem que será utilizado na média final, ou até mesmo, usar o Enem como fase única apenas para as vagas não preenchidas. 




O comitê que organiza o novo Enem esteve reunido com o ministro hoje, em Brasília, por mais de duas horas. Foi definido que o Consed (Conselho Nacional de Secretários de Educação), responsável pelo ensino médio, e sociedades científicas deverão participar da elaboração da nova prova.

Sem mais artigos