Depois dos funcionários dos Correios, que entraram em greve há dois dias, cerca de 40 mil metalúrgicos do ABC também decidiram paralisar as atividades por tempo indeterminado pedindo reajuste salarial.

A categoria, que anunciou a greve no final da tarde da quinta-feira (17), quer 2% de aumento real de salário mais 4,4% de inflação e abono equivalente a 40% do salário médio.

“Vamos cruzar os braços até que as empresas assumam compromisso com essa proposta”, afirmou Sérgio Nobre, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, segundo a Folha Online.

Bancários

Os bancários também ameaçam entrar em greve por tempo indeterminado a partir da próxima quinta. O comando nacional da categoria já rejeitou, em negociação com os bancos, proposta de 4,5% de reajuste feita pela Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) a 415 mil bancários do país.

Eles pedem reajuste de 10% e PLR de três salários mais R$ 3.850 fixos.

Sem mais artigos