A Microsoft confirmou hoje que se uniu à Yahoo!, à Amazon e à organização Internet Archive, na chamada Open Book Alliance, uma coalizão que se opõe ao acordo alcançado em outubro entre a Google e as associações de editores e autores American Publishers e Authors Guild.


 


O acordo, que permitirá ao Google divulgar na internet partes de milhões de livros e vender suas cópias digitais, ainda espera aprovação das autoridades judiciais americanas.


 


O Google já copiou e catalogou na Internet cerca de um milhão de livros, cujos direitos autorais já venceram ou estão quase acabando.


 


Os planos iniciais do Google incluíam a digitalização de títulos das mais prestigiosas bibliotecas do mundo que, em muitos casos, ainda estavam protegidos por direitos autorais.


 


Após ser processado em 2005, o Google chegou a um acordo com as organizações American Publishers e Authors Guild, que dá 70% da renda obtida com os direitos aos autores e editores e 30% para o Google.


 


O Google Books ainda conta com muitos opositores no mundo todo, mas algumas grandes bibliotecas, como a Nacional da França, iniciaram negociações com a Google para digitalizar seu patrimônio.

Sem mais artigos