A Fenae Corretora, dirigida por sindicalistas da Caixa Econômica Federal, é a maior negociadora de seguros de entrega de obras do programa Minha Casa, Minha Vida. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, a corretora é a única a ter acordo com a Caixa para a venda do seguro-garantia do programa habitacional. Segundo empreiteiras e corretores ouvidos pelo jornal, há um monopólio informal no setor.

Segundo a Folha, o papel da Fenae Corretora é fazer a intermediação entre construtoras e seguradoras (as principais são Caixa Seguros e J Malucelli), já que as construtoras que participam do programa são obrigadas a contratar um seguro para garantir a entrega das moradias, caso as próprias empreiteiras não cumpram o prometido.

A Caixa diz que quaisquer seguradoras e corretoras podem participar e o mercado é livre. No entanto, para Alexandre Malucelli, vice-presidente da J Malucelli Seguros, a Fenae “é a corretora cativa da Caixa Seguros” e que por isso foi escolhida para a parceria.

Uma das principais bandeiras do governo Lula e da pré-candidata Dilma Rousseff, o Minha Casa, Minha Vida promete investir R$ 34 bilhões na construção de um milhão de casas populares. O valor a ser segurado é de 10% de cada obra. Com isso, as seguradoras que atuarem nesse nicho devem faturar um prêmio de cerca de R$ 40 milhões.

A Fenae Corretora é ligada à Fenae (Federação Nacional das Associações de Pessoal da Caixa Econômica Federal), entidade associada à CUT (Central Única dos Trabalhadores). Seus diretores constam entre os principais doadores de recursos membros do Partido dos Trabalhadores (PT).

Sem mais artigos