O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Carlos Alberto Menezes Direito morreu hoje (1º) de madrugada no Rio de Janeiro.

O velório será no antigo prédio do STF, atual Centro Cultural da Justiça Federal, no Rio,  a partir das 10h. O enterro será às 17h, no cemitério São João Batista.

Menezes Direito, 66 anos, estava afastado das funções para tratamento médico desde maio deste ano. Ele assumiu o cargo no STF há dois anos, depois de 11 no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O ministro foi escolhido pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a vaga aberta pela aposentadoria de Sepúlveda Pertence. Desde maio do ano passado, Menezes Direito era também ministro substituto do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O ministro tomou posse no STF no dia 5 de setembro de 2007. Ele nasceu em 8 de novembro de 1942, em Belém (PA), e formou-se bacharel em direito pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio em 1965.

Antes de atuar como ministro do STJ, passou pelo Tribunal de Justiça do Rio, como desembargador, entre 1988 e 1996. De formação católica, era considerado um juiz conservador.

Morre no Rio o ministro do STF Menezes Direito

Sem mais artigos