Normal
0
21

false
false
false

MicrosoftInternetExplorer4


/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:10.0pt;
font-family:”Times New Roman”;
mso-ansi-language:#0400;
mso-fareast-language:#0400;
mso-bidi-language:#0400;}

Os Estados Unidos “não estão em guerra contra o
Islã”: esta é a mensagem direta que o presidente dos Estados Unidos,
Barack Obama, enviou nesta segunda-feira (6/4) ao mundo muçulmano através de
seu discurso no Parlamento da Turquia.

 

 

Obama esteve hoje em Ancara, no compromisso inicial de uma
visita de dois dias à Turquia, sua primeira como presidente a um país de
maioria islâmica, que tem como objetivo não somente recuperar os laços com um
aliado estratégico como também ampliar a quantidade de parceiros no mundo
muçulmano.

 

 

“Os EUA não estão em guerra com o islã. De fato, nossa
aliança com o mundo muçulmano é essencial para neutralizar uma ideologia
marginal que as pessoas de todas as crenças rejeitam”, afirmou Obama, em
alusão aos grupos terroristas islâmicos.

 

 

“Escutaremos cuidadosamente, resolveremos
mal-entendidos e buscaremos terreno comum. Seremos respeitosos, mesmo que não
estejamos de acordo. E transmitiremos nossa profunda apreciação pela fé
muçulmana”, ressaltou o presidente americano, que lembrou que ele mesmo
viveu em um país de maioria islâmica, a Indonésia.

 

 

Em mensagem indireta ao novo Governo israelense, do
primeiro-ministro Benyamin Netanyahu, Obama reiterou seu apoio aos compromissos
de Annapolis de 2007, assinados por ambas as partes e que preveem o
estabelecimento de dois Estados, o israelense e o palestino.

 

 

“Ambas as partes devem cumprir os compromissos que
assinaram, superar paixões arraigadas e a política do momento para conseguir
progressos rumo a uma paz segura e duradoura”, afirmou.

Sem mais artigos