Instalar um bloqueador e um rastreador via satélite em um veículo custa, em média, R$ 600. Este valor pode ser adicionado no preço dos carros novos. É que por determinação do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), todos os carros novos vendidos a partir de agosto de 2009 deverão ter um sistema antifurto composto pelos dois aparelhos.

O bloqueador vai sair de fábrica funcionando e deverá travar a ignição em caso de roubo, dificultando ao máximo a possibilidade do ladrão ligar o carro. Já o rastreador, que mostra a localização do veículo, será instalado no carro ao sair da fábrica e o dono é quem decide se irá acioná-lo. Para isso, uma empresa terá que ser contratada, aumentando ainda mais o custo.

Segundo o Denatran, a não obrigatoriedade de ligar o rastreador ocorre para assegurar o direito à privacidade. Assim, a pessoa e o veículo não serão identificados e localizados em qualquer momento e onde estiverem.

O Ministério Público Federal, em São Paulo, tenta derrubar a medida. “O governo tá transferindo uma obrigação de segurança pública para o particular”, contesta o procurador Márcio da Silva Araújo, de acordo com o portal G1. “Basta investir mais no combate a esse tipo de criminalidade pelas formas tradicionais de segurança pública.”

Números

No Brasil são roubados 380 mil carros por ano. Um por minuto. E menos da metade é encontrada: 180 mil. Outros 200 mil desaparecem. Uma situação pela qual muitos brasileiros já passaram: ter o carro roubado.

Airbag

Outro item que deve encarecer consideravelmente o preço dos automóveis é o airbag. Inicialmente aprovado pelo Senado, o projeto que obriga o item de segurança nos veículos novos também passou pela Câmara dos Deputados. Para entrar em vigor, a lei depende apenas da sanção do presidente Lula.

O Contran (Conselho Nacional de Trânsito) deverá regulamentar a lei. Até 2014, todos os carros novos deverão sair das fábricas com acessório. O airbag custa, em média, 10% do valor do veículo.

Sem mais artigos