Muito óculos de sol. É assim que se define o visual da maioria das pessoas que foram ao Skol Sensation, nesta última madrugada de sábado para domingo. A super festa, que aconteceu no Pavilhão de Exposições do Anhembi em São Paulo, contava com um grande e inédito diferencial: todo público deveria estar de branco. E desde djs, imprensa e claro, os enlouquecidos pelas batidas eletrônicas, todos cumpriram com o acordo.

 

Para ganhar destaque no meio do mar de gente vestida de branco, várias táticas foram utilizadas. Há quem preferiu um acessório mais colorido ou chapéu para chamar a atenção. Vários homens tiraram a camisa e inúmeras mulheres combinaram o branco com alguma faixa colorida na cabeça ou na cintura. Um grande número de pessoas optou pelo óculos de sol. Mesmo no ambiente fechado e com o evento acontecendo à noite, o acessório foi bastante utilizado.

 

A maior parte das meninas confessou que foi impossível aproveitar todo o traje do reveillon e que precisaram comprar alguma peça para compor o look. Suellen, 25 anos, comprou uma calça especialmente para o evento. “Estou aqui pela música e pela festa, não poderia fazer feio com o visual”, conta.

 

A grande árvore de 45 metros e principal atração do Skol Sensation realmente inspirou os baladeiros. Hugo, 21, fez questão de usar chapéu. “É estilo”, explicou. Já Cristiane, 24, aproveitou vestido de reveillons passados na hora de compor o visual. Para ajudar, ela investiu numa faixa com estampa de zebra no cabelo.

 

Mulheres capricharam mais ainda e apostaram em sombras com cores claras e muito brilho por cima. Também fizeram questão de brincos e pulseiras de strass. Até anteninhas de gatinhas e diabinhas desfilaram por ali.

 

Mesmo deixando dúvidas se curtiam e conheciam os djs que tocavam, o público da primeira edição brasileira do Skol Sensation estava ali por outro motivo: dispor de bastante coragem e exibicionismo para ganhar cinco minutinhos de fama frente à multidão branca.

 

Veja a cobertura completa do Skol Sensation aqui!

 

Sem mais artigos