Os mapas das fotos ilustram o espaço necessário para abastecer o mundo de energia elétrica gerada a partir de painéis solares ou turbinas eólicas. Por iniciativa da organização Land Art Generator, cientistas, arquitetos, engenheiros e outros profissionais se reuniram para pensar e projetar usinas movidas exclusivamente por vento ou luz solar e que, caso saiam do papel, sejam suficientes para abastecer todo o planeta dentro do padrão de consumo de eletricidade calculado para 2030.

Foram usados dados do consumo atual de energia elétrica no planeta proveniente de todas as fontes, como carvão, petróleo, nuclear, entre outras. Com esses dados, a equipe projetou o crescimento do consumo e, assim, chegou ao mapa ao lado.

No mapa de energia solar, o quadrado localizado no Saara, ao norte do continente africano, por exemplo, é 18 vezes menor que toda a extensão do deserto e seria o suficiente para abastecer todo o continente europeu mais o norte da África. Ao todo, seriam necessárias 19 áreas com painéis solares em todo o mundo para fornecer energia elétrica para toda a humanidade.

Já o mapa de energia eólica mostra a extensão necessária de turbinas, instaladas nas costas dos continentes, para abastecer o planeta caso a única fonte de energia fosse o vento.

Os mapas concentraram as usinas em pontos específicos para mostrar a dimensão do projeto, cujo principal objetivo é fornecer energia a partir de fontes limpas e renováveis. Mas a organização ressaltou que é mais viável espalhar as usinas pelos territórios, sejam eólicas ou solares, para facilitar a infraestrutura de distribuição da energia elétrica gerada.

Sem mais artigos