Parentes, amigos e fãs de Jade Goody, a jovem que morreu há duas semanas e que decidiu transformar sua luta contra o câncer em um espetáculo midiático, deram hoje o último adeus à britânica no funeral realizado em Essex, sudeste da Inglaterra.

Cerca de 300 pessoas estavam na missa celebrada na localidade de Buckhurst Hill (Essex), depois que o corpo de Goody foi levado do bairro de Bermondsey, em Londres, onde a jovem foi criada.

Goody, famosa por sua participação no programa de televisão Big Brother do Reino Unido, morreu em 22 de março aos 27 anos, por causa de um câncer do colo do útero que se espalhou para órgãos vitais, processo que decidiu vender aos meios de comunicação para arrecadar dinheiro para o futuro dos filhos.

Depois que os médicos deram o diagnóstico da doença, em agosto do ano passado, Goody decidiu transformar sua luta contra o câncer em foco na mídia para alertar as mulheres, especialmente as mais jovens.

Quando os médicos disseram que seu estado era terminal, a jovem decidiu se casar com o então namorado, Jack Tweed, de 21 anos, e vender os detalhes do casamento à revista “OK” e à emissora de televisão “Living TV”, em um contrato de US$ 1,14 milhão, a fim de que o dinheiro fosse para os dois filhos.

Na missa de hoje, Tweed teve dificuldades para controlar a emoção, enquanto lia um poema em homenagem a Goody.

A britânica tornou-se famosa pelo Big Brother e muitos a lembram pelos insultos racistas que proferiu contra uma participante indiana.

A agonia da jovem alimentou durante as últimas semanas antes de sua morte as primeiras páginas dos tablóides e inclusive a imprensa séria do Reino Unido.

Baixa Hits. A mais completa loja de Música digital da Internet está a um clique daqui!

Sem mais artigos