A herdeira e pretensa cantora Paris Hilton arrumou uma treta com o popular DJ sueco Steve Angello na quinta-feira (26), durante a edição de 2009 da Winter Music Conference, tradicional convenção de música eletrônica que acontece anualmente em Miami, no estado da Flórida, nos Estados Unidos. Para o escandinavo, a comitiva da socialite foi 100% culpada pelo início da briga.

Tudo começou quando Paris estava na boate do hotel Fontainebleau e seu namorado, Doug Reinhardt, levou porrada dos seguranças de Angello. Segundo a moça, um grupo de “seis caras” atacou Doug quando este tentou se aproximar do sueco.

Porém, o que o DJ alega é que foram os guarda-costas de Hilton que começaram a socá-lo após Angello ter se recusado a tocar hip hop, gênero musical pedido pela loira.

Em entrevista à agência WENN, Angello afirmou que “a história contada por Paris é uma piada”. “Ela insistiu que eu tinha que tocar hip hop. Não Madonna, Daft Punk ou qualquer outra coisa. Só que eu não sou DJ de hip hop e nem tenho um guarda-costas. O namorado dela começou a me socar e eu tive que me defender sozinho”.

“Ninguém mais esteva envolvido. Ela pode estar acostumada com as pessoas fazendo tudo que ela pede 24 horas por dia, mas as coisas não funcionam assim como. A Winter Music Conference é evento musical, e esse é o motivo pelo qual pessoas de todo o mundo viajam até Miami todo ano para vê-lo. Não é um evento para meninas mimadas que conseguem tudo o que querem”, argumentou Angello.

Não seria surpreendente Steve Angello ter razão nessa história. O DJ Tim Healey, bastante querido pelo público frequentador de raves no Brasil, chochou a Barbie em entrevistas contando que certa vez, em uma festa fechada na casa de Paris, a herdeira solicitou que ele tocasse Madonna imediatamente – ordem frente à qual Healey decidiu abandonar a festa.

Sem mais artigos