Pensando em preservar grandes obras do cinema brasileiro, o Ministério da Cultura investiu na restauração e digitalização de parte do acervo da produtora Atlântida, que lançou diversos filmes das famosas chanchadas de Oscarito e Grande Otelo. O Ministério comprou pouco mais de 60 filmes que serão restaurados pela Cinemateca Brasileira.

Entre 1942 e 1974, a Atlântida foi uma das maiores do país e ajudou a popularizar o cinema no país. Segundo o diretor-geral da Cinemateca, Carlos Magalhães, a expectativa é que até o fim deste ano algumas obras estejam prontas e possam ser consultadas por pesquisadores e exibidas em mostras de cinema.

Pérolas do cinema nacional serão relançadas pela Cinemateca Brasileira

Sem mais artigos