O ex-jogador francês Michel Platini, presidente da Uefa, entregou hoje ao prefeito de Roma, Gianni Alemanno, o troféu da Liga dos Campeões, cuja final desta temporada será realizada em 27 de maio no Estádio Olímpico da capital italiana.

A entrega da taça ocorreu na Prefeitura, em lembrança aos 2.762 anos da cidade.

O troféu foi levado até Roma por David Gill, executivo-chefe do Manchester United, campeão da última edição ao vencer o Chelsea nos pênaltis, e o ex-atacante norueguês Ole Gunnar Solskjaer, que o entregaram a Platini.

O presidente da Uefa disse estar muito contente por estar em Roma, “onde o povo ama futebol”, e prevê uma grande decisão da Liga – à qual serão convidadas 50 crianças da região afetada pelo recente terremoto que sacudiu o centro da Itália.

O francês também se referiu ao recente caso de insultos racistas ao atacante Mario Balotelli, da Inter de Milão, e disse que o comitê executivo da Uefa pensa em penas como a suspensão momentânea de jogos em que isso ocorrer.

Por sua vez, o prefeito de Roma disse que receber a final da Liga será uma grande oportunidade. “Estamos dispostos a mostrar o que somos capazes de fazer”, ressaltou.

A taça ficará exposta na Prefeitura de Roma e depois viaja por Florença, Milão, Nápoles e Turim.

Sem mais artigos