As autoridades detiveram um homem em um cassino de Las Vegas cuja “missão” era matar o presidente americano, Barack Obama, informaram fontes judiciais.


 


Em uma operação conjunta, a Polícia Federal e o serviço secreto detiveram Daniel James Murray, depois que ele retirou uma grande quantia em dinheiro de um banco de Utah e revelou à caixa que estava “em missão para matar” Obama.


 


Murray foi detido na sexta-feira e se encontra em prisão preventiva até ser levado à Corte, provavelmente na segunda-feira, disse a porta-voz da Procuradoria de Salt Lake City (Utah), Barbara Bearson, ao canal de televisão “ABC”.


 


O detido, que possui pelo menos oito armas, foi em 27 de maio ao Banco Zions de St. George (Utah) para tirar US$ 12,698 mil de sua conta.


 


Murray não tinha a identificação necessária para retirar o dinheiro, indica o jornal “Daily News” em sua edição on-line, e, perante as objeções do empregado do banco, o ameaçou para que desse o dinheiro.


 


“Não é por ser desrespeitoso, mas, se não conseguir esse dinheiro, alguém vai morrer”, disse.


 


Após receber o dinheiro, foi novamente ao empregado e, como explicação, disse que estava “em missão para matar o presidente dos Estados Unidos”.


 


Desde então, a Polícia estava procurando Murray, de 36 anos e originário de Nova York, a quem os vizinhos conhecem como “o homem da capa preta”, porque ele sempre vestia uma destas peças.

Polícia dos EUA detém homem que se declarou "em missão para matar" Obama

Sem mais artigos