Quase a metade da população mundial vive em grandes cidades que crescem e geram níveis de poluição que causam a morte prematura de mais de dois milhões de pessoas todo ano, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Por isso, o lema do Dia Meteorológico Mundial, realizado na segunda-feira (23), foi “O tempo, o clima e o ar que respiramos”. Segundo especialistas, a qualidade do ar que respiramos é decisiva para a saúde, mas também para questões tão importantes como o clima, os cultivos, os desastres naturais ou a mudança climática.

Há 59 anos, em todo dia 23 de março, a Organização Meteorológica Mundial (OMM) e a comunidade meteorológica global celebram a ocasião em que se pode aumentar a colaboração internacional, atenuar os desastres naturais e prevenir as doenças e danos à saúde ou ao meio ambiente, relacionados com as condições atmosféricas.

Sem mais artigos