Donos dos estabelecimentos e casal que comandava abatedouro foram presos pela Polícia Civil Policiais civis detiveram, no final da manhã desta quinta-feira, os donos de dois restaurantes que venderiam carne de cachorro para seus clientes no Bom Retiro, região central de São Paulo. Ambos compravam a carne de um abatedouro na região de Suzano, que também foi fechado pelos oficiais na manhã desta quinta-feira (12).


 


O abatedouro, propriedade de um casal, ficava nos fundos de uma casa na cidade paulista, localizada na Grande São Paulo, e o delegado Anderson Giampaoli, da 2a Delegacia de Saúde Pública, informou que os animais, considerados iguaria na culinária asiática, eram mortos a pauladas e posteriormente, queimados.


 


Cada uma das dez carcaças negociadas semanalmente valia em torno de R$ 200, e o casal, que garantiu não conhecer a irregularidade da venda, comandava o negócio há três anos. O homem e a mulher, bem como os donos dos dois restaurantes, responderão por crime contra a fauna, contra o meio ambiente e formação de quadrilha. Os restaurantes serão fechados pela Vigilância Sanitária.



 

Sem mais artigos